Tarauacá e de minha avó Almira

A história de minha família se mistura com a das primeiras famílias e habitantes que aqui chegaram nos tempos do Território do Acre, que viram as primeiras mudanças que ocorreram com a transformação de território para Estado do Acre. 

Minha Família paterna se origina de uma mistura entre português e uma nordestina arretada, turrona e cheia das graças como contam os mais velhos lá de casa. Quando vieram para o estado ficaram nas regiões dos seringais dos municípios do Jordão. Tiraram muita seringa nos tempos dos seringais. Meu saudoso pai e tios ajudavam na coleta para venda. 
Com a formação familiar e o crescimento da turma, minha avó Almira Coelho Alves de Farias decidiu sair do Jordão e ir para Tarauacá, onde começou a formação escolar de meu pai e tios. Nesse tempo foi uma ativa militante do antigo partido Arena. Deixou o cargo por não concordar com as falcatruas que desejavam realizar, utilizando mandatos dados pela população.

Mudou-se para a capital, Rio Branco, onde passou o resto de sua vida como professora do Colégio Acreano. Após sua aposentadoria comprou o prédio da cantina do mesmo colégio, de onde sustentou os estudos dos filhos e ajudou a família até adoecer e falecer no ano de 1996.

História da Câmara Municipal de Tarauacá
A Câmara Municipal de Tarauacá foi instalada no dia 27 de setembro de 1963, no edifício do Fórum desta cidade, como sede provisória, com a presença dos vereadores José Nazareth Cruz Veras, Reydiner Hilário de Mattos, Odilon Vitorino de Siqueira, Tupanir Gaudêncio da Costa, José Pinheiro do Vale. Sendo o Presidente o vereador José Nazareth Cruz Veras e o Vice-Presidente o vereador Odilon Vitorino de Siqueira.

A Câmara funcionou ainda em um edifício pertencente à Prefeitura Municipal, Av. Antônio Frota e no salão do Teatro Municipal à rua Cel. Juvêncio de Menezes, como sede provisória.

A mesma passou a ter sede própria a partir de janeiro de 1975 à rua Cel. Juvêncio de Menezes, 268, denominada Sala das Sessões “Dr. Juscelino Kubitschek” tendo como presidente o Vereador Jesus Océlio Roque Mourão.

Depois a mesma passou a se chamar Sala das Sessões “Antônio Américo de Figueiredo”, como homenagem pelos muitos anos dedicados a nossa população enquanto Vereador, Presidente da Câmara Municipal e Prefeito do nosso Município.




2ª LEGISLATURA (31.01.1967 a 31.01.1971)

- JOSÉ CAVALCANTE DAMASCENO – ARENA
- REYDINER HILÁRIO DE MATTOS - ARENA
- ALDERICO SALES DOS REIS - ARENA
- ROSALINA BRAZ JUCÁ FIGUEIREDO – MDB
- ARNALDO DE OLIVEIRA LEITE – MDB

BIÊNIO (1967-1968)

PRESIDENTE: REYDINER HILÁRIO DE MATTOS
VICE-PRESIDENTE: JOSÉ CAVALCANTE DAMASCENO 
SECRETÁRIO: ARNALDO DE OLIVEIRA LEITE

BIÊNIO (1969-1970)
PRESIDENTE: JOSÉ CAVALCANTE DAMASCENO
VICE-PRESIDENTE: ALDERICO SALES DOS REIS
SECRETÁRIO: ROSALINA BRAZ JUCÁ FIGUEIREDO
OBS: Em 17.04.69 foi extinto o mandato de  Arnaldo de Oliveira Leite

SUPLENTES:
RAIMUNDO NONATO DE FARIAS LEITE – ARENA
ALMIRA ALVES COELHO DE FARIAS – ARENA
SEBASTIÃO PEREIRA BRAGA – ARENA
OLAVO TORRES – ARENA
MANOEL SILVEIRA CUNHA – MDB
RAIMUNDO NONATO DA SILVA – MDB 
WALDEMAR FRANCISCO GONDIM – MDB
POMPILIO MAIA VIANA – MDB

Comentários