Sebrae potencializa Economia Criativa do Acre

Engana-se quem pensa que só se trata de agronegócios durante as nove noites no parque de exposição. O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Acre (Sebrae/AC) vem inovando e mudando empreendimentos.

O que você pensaria se dissesse que uma empresa surgiu no meio de um quarto ou no fundo de um quintal? Certamente você iria imaginar que não passava de uma estória e que com tantos recursos na internet, não seria possível que isso acontecesse. Mas foi exatamente o que houve.

Dentro do Espaço Sebrae é possível encontrar e conhecer as histórias de dois empreendedores no estande - Economia Criativa. Igor Alves é proprietário da P.I. Produções - Rock Store. Ele conta que adquiriu alguns equipamentos e realizava pequenas produções artísticas no estilo rock, e também aceitava encomendas dos amigos. 

“Sempre que viajava, recebia pedido de amigos para trazer blusas e outros materiais de bandas. Comecei com trinta, depois setenta e foi ali no meio do quarto entre as malas que decidi abrir minha loja. Hoje sou representante de marcas parceiras e ofereço quase quatro mil itens em ofertas, desde linha adulta até crianças” destaca Igor.

A P.I Produções continua realizando eventos no estilo. Uma das empresas que surgiu para o segmento e continua no mercado.

“A P.I Produções é uma das primeiras empresas que surgiu para trabalhar e divulgar o segmento no estilo rock. Muitos colegas ficaram pelo caminho e ainda estamos aqui. Vamos realizar um evento histórico com apoio de parceiros e trazer a banda Sepultura no mês de setembro. Se não fosse o incentivo do Sebrae e os cursos, acredito que até hoje a P. I não passaria de malas espalhadas no quarto” ressaltou Igor Alves.

A loja que surgiu dentro do quarto do proprietário hoje tem sede própria, localizada na estrada do Sobral, 600 metros após o Hosmac, atendendo de terça a sábado a partir das 9h até às 22h.

Outro jovem que também iniciou seu empreendimento cultural e criação de produtos, inicialmente, no fundo do quintal foi o Bruno Sá da LuthiAcre - Luthieria. 

“Comecei no fundo do quintal de casa, onde consertava os instrumentos. Um certo dia, um amigo precisou que arrumasse o seu equipamento para participar de uma apresentação importante. A partir disso ele se tornou um amigo cliente, que foi viralizando entre os músicos e decidimos investir na confecção de equipamentos a partir da matéria prima de nossa região, mostrando o lado sustentável do negócio”, disse Bruno.

Bruno com sua empresa foi indicado nos anos de 2011, 2014, 2015 como empreendedor de inovação e, em 2016 está disputando entre os 200 na competição nacional.

“O Sebrae por meio de palestras, consultorias e apoio que tem dado ao empreendedor cultural, vem possibilitando representarmos o Acre nessa disputa nacional durante esses anos e atualmente estamos entre os principais do país, agora é aguardar as demais etapas e confiar que o Acre vai ser campeão” frisou Bruno.

Interessados em saber sobre essa sustentabilidade proposta pela LuthiAcre podem acessar as redes sociais da empresa ou na estrada do Apolônio Sales, 762 ou pelo telefone 3228-7844.

Comentários